L M O P


L

  • Legião: Exercício de seres espirituais, o mesmo que falange. Conjunto de seres espirituais de grande evolução, conjunto de espíritos elementares (exus) em evolução.
  • Lei da Umbanda: A crença da Umbanda e seus rituais.
  • Linha: Faixa de vibração, dentro da corrente vibratória espiritual. Um orixá também chamado protetor e que é chefe dos seres que vibram e atuam nessa faixa. Conjunto de falanges e que se subdivide uma faixa vibratória. Conjunto de representações (corporal, dança, cores, símbolos) e rituais (comidas, bebidas, dia da semana), etc.; de cada orixá ou entidade. Conjunto de cerimônias rituais de determinado tipo. Ex. linha de umbanda, linha branca, etc.
  • Linha Cruzada: Ritual com influência de duas ou mais procedências.
  • Linha das Almas: Corrente vibratória que congrega os espíritos evoluídos de antigos escravos africanos.
  • Linha de Cura: Ritual que se ocupa mais com a cura física e espiritual do adepto.
  • Linha do Oriente: Congrega espíritos que viveram em povos do oriente.
  • Ló: Em iorubá significa partir. No caso esse partir teria um sentido de desincorporar, ir para o além, se referindo mesmo a “cantar pra subir”, o ato de o Orixá ou Entidade subirem.

M

  • Macaia: Folhas sagradas. Local das matas onde se reúnem os terreiros.
  • Mandinga: Feitiço, encantamento, também praga rogada em voz alta.
  • Manifestação: Incorporação, transe mediúnico.
  • Maracá: Do tupi baraká – chocalho usado em solenidades.
  • Marafo: Aguardente, termo muito usado pelos exus.
  • Matéria: Corpo, Parte material do homem, a mais afastada da pureza espiritual.
  • Médium: Pessoa que tem a Faculdade Especial de servir de intermediário entre o mundo físico e espiritual. Termo do espiritismo, adotado pela umbanda.
  • Mironga: Segredo, mistério.

O

  • Obí: Fruto de uma palmeira africana aclimatada no Brasil. Usada no candomblé e na Umbanda, onde serve de oferenda para os Orixás e é usado nas práticas divinatórias, cortado em pedaços.
  • Ogã: Na Umbanda, os Ogãs são naturalmente e normalmente os tocadores de atabaques.
  • Olorum: Entidade suprema, força maior, que está acima de todos os orixás (Deus).
  • Ori: Cabeça.
  • Orixá de Cabeça: Orixá principal do médium.
  • Orixá de Frente: O mesmo que Orixá de cabeça.

P

  • Pembas: Espécie de giz de diferentes cores que é usado para traçar desenhos mágico-religiosos e de caráter invocatório. E mais freqüentemente empregado nos ritos de umbanda.
  • Perna de Calça: Significado homem na linguagem de exu e pretos velhos.
  • Pito: Cachimbo para os preto-velhos.
  • Ponteiro: Pequeno punhal utilizado em magias e diversos rituais.
  • Ponto Cantado: Letra e melodia de cântico sagrado, diferente para cada entidade. É uma prece evocativa cantada que tem por finalidade atrair as entidades espirituais, homenageá-las. Quando chegam e despedi-las quando devem partir. Assim os pontos podem ser apenas de louvor ou cantados com finalidades rituais durante determinadas cerimônias.
  • Ponto Riscado: Desenho formado por um conjunto de sinais cabalísticos, que riscado com pemba ajuda a chamar a entidade ao mundo terreno. Quando riscado pelo médium incorporado identifica a entidade.
  • Porteira: Entrada do templo.
  • Povo da Encruza: Exus.
  • Povo de Rua: Exus.
  • Preceito: Determinação. Prescrição feita para ser cumprida pelos fiéis.
  • Puxar o Ponto: Iniciar um cântico. É geralmente feito por um ogã.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s