F G H I J


 

F

  • Falange: O mesmo que legião, conjunto de seres espirituais que trabalham dentro de uma mesma corrente (linha). Subdivisão das linhas de umbanda, cada uma com suas funções definidas e dirigidas por um “chefe” – espírito superior.
  • Fechar a Gira: Encerrar uma sessão ou uma cerimônia em que tenha havido formação de corrente vibratória.
  • Filho de Fé: Designação do médium iniciante ou não.
  • Firmar: Concentrar-se para a incorporação.
  • Firmar Anjo da Guarda: Fortalecer por meio de rituais especiais e oferendas de comida votivas e orixá patrono do médium.
  • Firmar Ponto: Cantar coletivamente o ponto (cântico) determinado pela entidade que vai dirigir os trabalhos para conseguir uma concentração da corrente espiritual.
  • Firmar Porteira: Riscar a entrada do templo, um ponto especial para protegê-lo de más influências ou fazer defumação na entrada, firmar = dar segurança.
  • Firmeza: O mesmo que segurança, conjunto de objetos com força mística (axé); que enterrados no chão protegem um terreiro e constituem sua base espiritual.
  • Força Espiritual: Poderes e conhecimento que um médium tem quando em transe e quando as entidades que o protege têm. Grande poder é forte e importante no mundo astral.
  • Fundamentos: Leis de umbanda, suas crenças.
  • Fundanga / Fundango: Pólvora.

 

G

  • Ganga: A palavra Ganga, na realidade “Nganga” palavra de origem kimbundo significa mágico, feiticeiro ou vidente. Para os angola-congolenses seria a denominação do chefe supremo, seria o mesmo que Tatá ou o Grande Alufá. Era denominados com esse nome Ganga, os chefes dos antigos terreiros cabindas.
  • Gira: Sessão religiosa, com cânticos e danças para cultuar as entidades espirituais. Guia: Colar ritualístico especial para cada entidade. Entidade espiritual, espírito superior. Alguns são o guia protetor do templo, outros do médium. Geralmente o guia do terreiro incorpora no dirigente espiritual do templo.
  • Guia de Cabeça: Orixá ou entidade principal do médium, seu protetor.
  • Guia de frente: O mesmo que guia de cabeça.

H

  • Homem das Encruzilhadas: Exu.
  • Homem de Rua: Exu.
  • Humaitá: Relativo à Ogum, sua morada.

I

  • Incorporar: Entrar em transe “receber” a entidade.

J

  • Jacutá: Denominação de altar. Casa do santo. No Candomblé é um título dado a Xangô que significa “lutar com as pedras. Esse nome também se refere ao 5º dia da semana iorubá, no qual Xangô é cultuado.
  • Juntó ou Ajuntó: Conjunto de forças dos Orixás.
  • Juremá: Na Umbanda os Caboclos vêm de Aruanda, no Catimbó eles vêm do Juremá. O Juremá como no nosso mundo real, é composto de aldeias, cidades e estados ou reinados. Nestes estados e cidades moram os encantados, mestres e caboclos. A Jurema é a cidade, o lugar, desse mundo espiritual.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s