Allan Kardec


O Livro dos Espíritos – Com esta obra, a 18 de abril de 1857, raiou para o mundo a Era do Espírito. O Livro dos Espíritos é o código de uma nova fase da evolução humana e sobre ele ergue-se todo um edifício: o da Doutrina Espírita. Ele é a pedra fundamental do Espiritismo, o seu marco inicial.Das formas incongruentes e aterradoras da Bíblia, passamos ao equilíbrio clássico do Evangelho, e deste à libertação espiritual de ‘O Livro dos Espíritos’.Até a publicação desta obra, os problemas espirituais eram tratados de maneira empírica ou apenas imaginosa. Com ela, o espírito e seus problemas saíram do terreno da abstração, para se tornarem acessíveis à investigação racional, e até mesmo à pesquisa experimental. O sobrenatural tornou-se natural. Tudo se reduziu a uma questão de conhecimento das leis que regem o Universo.

 O Evangelho Segundo o Espiritismo – É considerada como a obra do sentimento entre todas de autoria do insigne Codificador Allan Kardec. Nela, ele explica o pensamento de Jesus Cristo, nos ensinos interpretados à luz do Espiritismo, desvendando, além da letra, a essência das palavras do Filho de Deus.O Espiritismo aí refulge, com toda a pujança, como o Consolador Prometido nos Evangelhos, que “viria reviver as imorredouras lições do Cristo e ampliá-las com novas revelações.”Esta é a obra que vincula, indissoluvelmente, o Cristianismo ao Espiritismo.

 O Livro dos Mediuns – Apresentado por Kardec como continuação de ‘O Livro dos Espíritos’, este livro foi também considerado por ele como em grande parte obra deles. É o segundo volume da Codificação do Espiritismo e desenvolve a parte prática da Doutrina. Por isso mesmo é o livro básico da Ciência Espírita, um tratado de mediunidade indispensável a todos os que se interessam pela boa realização de trabalhos mediúnicos e pelo desenvolvimento das pesquisas espíritas.O ‘Livro dos Médiuns’ não é um livro antiquado, mas uma obra atual, e mais ainda do que isso, um livro que rasga novos horizontes para as concepções científicas dos nossos dias.Nesta edição, procurou-se estabelecer as ligações necessárias entre os princípios aqui expostos e as conquistas atuais da Ciência. Dessa maneira, o leitor tem em mãos não apenas o texto primitivo da obra, mas também as indicações de todas as relações mais evidentes da Ciência Espírita com as Ciências contemporâneas.

 A Gênese – Esta é uma das 5 obras que compõem a Codificação Espírita cujo principal objetivo é esplicar os Milagres e as Predições Segundo o Espiritismo. Desenvolve o aspecto científico do Espiritismo, tendo em vista ressaltar que a Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza: esboço geológico da Terra e as teorias sobre sua formação, temática dos milagres, a natureza e a propriedades dos fluidos e as ocorrências registradas no Evangelho; as predições do Evangelho e a teoria da presciência, os sinais dos tempos e a geração nova.
O Céu e o Inferno – A estrutura de ‘O Céu e o Inferno’ corresponde a um verdadeiro processo de julgamento. Na primeira parte temos a exposição dos fatos que o motivaram e a apreciação judiciosa, sempre serena, dos seus vários aspectos, com a devida acentuação dos casos de infração da lei.Cada uma delas caracteriza-se por sua posição no contexto processual. E diante dos confrontos necessários o juiz pronuncia a sua sentença definitiva, ao mesmo tempo enérgica e tocada de misericórdia. Estamos diante de um tribunal divino. Os homens e suas instituições são acusados e pagam pelo que devem, mas agravantes e atenuantes são levados em consideração à luz de um critério superior.

O Céu e o Inferno – Esta obra, refere-se às noções elementares do mundo invisível pelas manifestações do espírito e contém o resumo dos princípios da Doutrina Espírita e respostas às mais notórias objeções que podem ser apresentadas contra o Espiritismo.Allan Kardec ressalta que o espiritismo é ao mesmo tempo ciência experimental e Doutrina Filosófica. Como ciência prática, tem a sua essência nas relações que se podem estabelecer com espíritos. Como filosofia compreende todas as conseqüências morais decorrentes dessas relações.Concluindo, Allan Kardec menciona que o Espiritismo é uma ciência que trata da natureza origem e destino dos Espíritos, bem como suas relações com o mundo corporal.

 Obras Póstumas – Obra publicada após a desencarnação de Allan Kardec, apresenta, no começo, bem escrita biografia do Codificador, seguida do discurso que Camille Flammarion pronunciou quando do seu sepultamento. Reunindo importantes registros deixados por Allan Kardec, acerca de pontos doutrinários e fundamentação do Espiritismo, divide-se este trabalho em duas grandes partes. A primeira aborda assuntos como: caráter e conseqüências religiosas das manifestações dos Espíritos; as cinco alternativas da Humanidade; questões e problemas; as expiações coletivas; liberdade, igualdade, fraternidade; música espírita; a morte espiritual; a vida futura A segunda inclui apontamentos em torno da iniciação espírita e o roteiro missionário de Kardec, assim como uma “exposição de motivos”, apresentada na “Constituição do Espiritismo”, como precioso legado do mestre lionês às sociedades espíritas do futuro.

 Viagem Espirita Em 1862 – Nos anos de 1860, 1861, 1862, 1864 e 1867, Allan Kardec, aproveitando as férias da Sociedade Espírita de Paris, deslocou-se da capital francesa para visitar, no interesse do Espiritismo, algumas cidades do interior da França e da Bélgica.Conforme palavras do Codificador, essas viagens tinham um “duplo objetivo: dar instruções onde estas fossem necessárias e, ao mesmo tempo, nos instruirmos. Queríamos ver as coisas com os nossos própris olhos, para julgar do estado real da Doutrina e da maneira pela qual ela é compreendida; estudar as causas locais favoráveis e desfavoráveis ao seu progresso, sondar as opiniões, apreciar os efeitos da oposição e da crítica e conhecer o julgamento que se faz de certas obras”.É a história viva do Espiritismo nascente, o lançamento das primeiras balizas do Movimento Espírita em solo europeu, verdadeira epopéia que somente um Espírito de escol poderia levar a bom temo naqueles tempos difíceis do século XIX.

 Resumo das Leis dos Fenomenos Espiritas– Nesta obra em apenas, 32 páginas, o notável professor Allan Kardec conseguiu resumir os princípios fundamentais dos fenômenos espíritas, destinada à pessoas que não possuem nenhuma noção da Doutrina.Os Espíritos e suas manifestações, os médiuns e as reuniões espíritas são os temas desenvolvidos de forma clara e objetiva.

 O Espiritismo na sua Expressao mais Simples– Com o intuito de popularizar o Espiritismo e tornar mais fácil e ágil a sua divulgação, Allan Kardec, sem prejuízo das obras básicas da Doutrina Espírita, redigiu uma série de opúsculos e os distribuiu por toda a França, em valores bastantes acessíveis à população interessada. Esperamos que os leitores espíritas, sobretudo os que se dedicam à pesquisa e se interessam pelos primórdios do Espiritismo em solo europeu, encontrem, nesta obra despretensiosa, algum subsídio que enriqueça os seus conhecimentos. É a pena erudita e inspirada de Allan Kardec que, mais uma vez, se revela em todo o seu esplendor.

 Instruções Práticas Sobre as Manifestações Espíritas – Cerca de um ano após o lançamento da 1ª edição de O Livro dos Espíritos, Allan Kardec editou uma espécie de manual essencialmente prático, contemplando a exposição completa das condições necessárias para a comunicação com os Espíritos e os meios de desenvolver a faculdade mediúnica. Essa providência revelou, se de suma importância, porque apontava uma direção segura a quantos quisessem familiarizar, se com os mecanismos que possibilitam o intercâmbio espiritual entre os dois planos da vida, uma espécie de vade,mécum destinado a orientar corretamente as pessoas que, com a sistematização do Espiritismo em corpo de doutrina, passaram a interessar, se pelos fenômenos mediúnicos. Com o título de Instrução Prática sobre as Manifestações Espíritas, esta obra contém um “Vocabulário Espírita” constituído-por mais de cem verbetes, definidos e classificados pelo próprio Allan Kardec, vocabulário que foi bastante resumido na edição definitiva do livro que o substituiu, já que era intenção do Codificador publicar mais tarde, em volume à parte, outro glossário mais completo, providência que, talvez por falta de tempo, acabou não se concretizando. Esperamos que a publicação desta obra de iniciação espírita possa contribuir para resgatar alguns escritos do Codificador junto às novas gerações que surgem, e que não podem nem devem ficar alheias à grande epopéia que preparou os caminhos para a regeneração da Humanidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s