Iansã


20130901-004012.jpg

Pontos de Linha
1.

Iansã, Orixá de Umbanda
Rainha de nosso Congá
Saravá Iansã lá na Aruanda
Eparrei, eparrei
Iansã venceu demanda
Iansã, saravá Pai Xangô
No céu trovão roncou
E lá na mata o leão bradou
Saravá Iansã, saravá Xangô

2.

Oh, Iansã menina, é do cabelo louro.
Sua espada é de prata, sua coroa é de ouro.

3.

Eram duas ventarolas
Duas ventarolas ventando o mar
Uma era Iansã, ô Eparrei
A outra era Yemanjá, oh dociá

4.

Eram duas ventarolas
Que ventavam para o mar
Se a minha é Iansã, o Eparrei
Agora que eu quero ver

5.

Iansã tem um leque que venta
Pra abanar dias de calor
Iansã mora na pedreira
Eu quero ver meu pai Xangô

6.

Iansã cadê Ogum? Foi pro mar
Iansã penteia os seus cabelos macios
Quando a luz da lua cheia
Clareia as águas do rio
Ogum sonhava com a filha de Nanã
E pensava que as estrelas
Eram os olhos de Iansã
Mas Iansã, cadê Ogum? Foi pro mar 3x
Na terra dos Orixás, o amor se dividia
Entre um Deus que era de paz
E outro que combatia
Como a luta só termina
Quando existe um vencedor
Iansã virou rainha
Da coroa de Xangô
Mas Iansã, cadê Ogum? Foi pro mar ….

7.

Ventou nas matas ventou nas pedreiras
Que vento forte nas cachoeiras
Não é Oxóssi, nem é Xangô
É Iansã com seu patakotô
Deusa dos ventos e do trovão
Oh minha mãe, quero sua proteção

8.

Saravá Iansã dos cabelos louros
No seu mar tem água,
Na sua pedra tem ouro
Seu ariri, seu arirá
Saravá Iansã, a Rainha do Mar

9.

Na beira do cariri
Eu vi Xangô sentado
Com Yemanjá e Oxum
E Santa Bárbara ao seu lado
Na beira do cariri

10.

Ela é a senhora dos ventos
Ela é a mais linda Orixá
Ela veio acalmar a tormenta
Quem mandou foi meu pai Oxalá
Iansã, minha mãe Iansã
Sua espada de ouro no céu brilhou
Iansã, minha mãe Iansã
Obrigada senhora
Porque a bonança chegou

11.

Ela é Matemba, ela é Oiá
Ela é Iansã neste Jacutá
Ela é Matemba do cabelo louro
Senhora dos ventos, da espada de ouro

12.

Mas que caboclo é aquele
Ele vem de Aruanda
Ele vem trabalhar
Eparrei, Eparrei Iansã
Saravá a rainha do ar
Eparrei, Eparrei Iansã
Saravá a Mamãe Yemanjá

13.

Moça rica, com sua estrela luminosa
Sua coroa, seu ramo de rosa
Umbanda ê! Umbanda á!
E minha Santa Bárbara rainha do Jacutá

14.

Oh Iansã, é dona do Jacutá
Guena guena agogô, guena guena orirá

15.

Eu vi Santa Bárbara no céu
A trovoada roncou lá no mar
Ai como gira meu Congo oiô
Gira com fé

16.

Yemanjá é a rainha do mar
E minha Santa Bárbara é rainha do Jacutá
É rainha do Jacutá

17.

Oh lírio, oh lírio, como lírio é
Na linha de Umbanda formosa ela é

18.

Guena guena agogô
Vai na Angola girar
Minha sambarerê é quirombo
Santa Bárbara no Jacutá

19.

Eparrei na Aruanda auê
Arerê na Aruanda auá
Salve Yemanjá que é a rainha do mar
Salve Xangô Kaô Kabecile
É de quá quá quá

20.

É mina mina agogô
É de angomé, em terra de angomá
É de Santa Bárbara rainha do Jacutá

21.

Auê venta aqui venta no mar
Santa Bárbara é rainha da seita
Ela é dona do seu Jacutá
Quando ela chega no reino
Filho da seita ela vem saravar

22.

Espia o que vem pelo céu
Olha o que vem pelo mar
Mas ela é nossa mãe Iansã
Mas ela é dona do Jacutá

23.

Vento, mas que ventania
Iansã é nossa mãe
Yemanjá é nossa guia

24.
A sua espada é de ouro
A sua saia bem rodada
Ela vem na ventania
Santa Bárbara abençoada

25.

Iansã chegou no reino
Chegou com a chuva e com vento
Ela é dona de Jacutá, veio saravar
Os seus filhos no Congá

26.

Numa bela noite eu caminhava
Sozinho, pedindo proteção
Deu um relâmpago, o céu clareou
Me ajoelhei e Iansã me abençoou

27.

Ela é moça bonita
Ela é dona do seu Jacutá
Auê, auê, auê
Oh mamãe de Aruanda
Segura esses filhos que eu quero ver

28.

Ela é Santa Bárbara
Rainha do Jacutá
Arererê! Arererá
A mamãe de Aruanda já virou janga no mar

29.

Eparrei Oiá
Dona do vento, mensageira de Oxalá
Eparrei Oiá, eparrei Oiá
Dona do vento, mensageira de Oxalá
Saravá Santa Guerreira
Deusa do fogo e da luz
Minha Santa Padroeira
Que meu destino conduz
Proteção para seus filhos
Eparrei Oiá
Moça rica da Umbanda
Venha nos abençoar

30.

Iansã o seu leque é de ouro
Vem do céu, Oxalá quem mandou
Para salvar os seus filhos Iansã
Na hora da agonia e da dor

31.

Moça rica com sua espada luminosa
Sua espada é cravejada de brilhantes
Quimbanda auê, quimbanda auá
Santa Bárbara do Jaracutá

32.

Santa Bárbara virgem
Dos cabelos louros
Ela vem descendo
Pela escada de ouro

33.

Saravá Iansã dos cabelos louros
Seu luar tem prata, sua coroa tem ouro
Auê, auê, auê, auá
Saravá Iansã, rainha do Jacutá

34.

Êh Iansã, só vós podeis me ajudar
Chame meu Pai Ogum
Mande ele vir me salvar, êh Iansã
Porque tem alguém trabalhando
Comigo querendo acabar, êh Iansã
Avisa meu Pai Oxalá, êh Iansã
Êh Iansã, avisa meu Pai Oxalá,
Eu peço justiça pra todos
Em nome de Xangô êh Iansã

35.

Oiá, olha eu, Oiá, eparrei, eparrei Iansã
Viaja na ponta do vento
No corisco do trovão
Senhora da tempestade
Me dê sua proteção
Oiá, olha eu, Oiá, eparrei, eparrei Iansã
Vencedora de demanda
Ela é Orixá Guerreira
Na Coroa de Xangô
Yansã é a primeira
Oiá, olha eu, Oiá, eparrei, eparrei Iansã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s